Parnaíba Historiografada: "da cidade projetada à cidade habitada"

Antonia Valtéria Melo Alvarenga

Resumo


O presente artigo apresenta o resultado da  pesquisa que  analisou  a produção do Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em História do Brasil da Universidade Federal do Piauí/PPGHB/UFPI sobre a cidade  Parnaíba. O objetivo do estudo foi  identificar  como  “Parnaíba” foi  compreendida nessa produção. Para tanto, foram analisadas  as dissertações com a referida temática produzidas através do PPGHB/UFPI, utilizando variáveis previamente definidas: concepção de tempo, tipos de fontes, fundamentação teórica, estrutura organizacional das dissertações e outros. A pesquisa justificou-se pela importância de uma reflexão sobre a produção historiográfica e, ainda, pela possibilidade de pensar Parnaíba sob uma perspectiva diferente do modelo consagrado pela literatura, pela História, e pela política local.  Na análise ficou demonstrado que nenhum outro tipo de proposta atraiu tanto a atenção dos pesquisadores e despertou o interesse do PPGHB/UFPI como as que apresentaram objetos de pesquisa relacionados à cidade. Identificou-se  que as representações construídas a respeito de Parnaíba nas primeiras décadas do século XX incidem sobre a forma de pensar essa cidade nos dias atuais.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


****************************************************************************************************************************************************************************************************************************************************************************************

Próximo dossiê (Chamada aberta)

Estado, sociedade, culturas políticas e economia no longo século XIX

Data limite para o envio das propostas: PRAZO AMPLIADO para 08 de outubro de 2021


Email para envio de propostas:

vpduespi@gmail.com

 Normas de Publicação


Dúvidas Frequentes

1. Qual a titulação mínima para submissão de artigos? – Mestrado completo

2. Graduandos e especialistas não podem participar? – Sim, podem participar com o envio de resenhas e resumos expandidos de monografias, sendo que estas ultimas devem ter ao máximo 06 meses de defesa.

3. Qual o limite de autores por artigo? – Dois

4. Com que frequência um mesmo autor poderá publicar na revista? – De dois em dois anos (quatro semestres após a publicação do artigo anterior)

5. Quantos artigos posso enviar para ser apreciado e publicado numa edição da revista? - Não limitamos a quantidade de artigos encaminhados para revista  por qualquer autor, porém apenas um artigo será publicado.

6. O sistema de avaliação é às “cegas”?  - Sim, enviamos uma versão do artigo original editada, sem o nome do autor, e este avaliará de acordo com os critérios propostos na ficha de avaliação

7. Para onde devo encaminhar minha proposta textual para que ela seja avaliada? – vpduespi@gmail.com

8. A seção de artigos funciona em fluxo continuo? - Sim

9. Qual a quantidade mínima de páginas para um artigo ser apreciado e publicado? - Quinze páginas

10. Qual a quantidade máxima de páginas para um artigo ser apreciado e publicado? - Vinte páginas

 

Indexadores: